GovTechs: O que são?

Hoje estamos na Era Cognitiva e Economia 4.0, onde os computadores já tem a capacidade de aprender, processando uma enorme quantidade de dados, configurando as Inteligências Artificiais. Esse avanço tem gerado um enorme impacto na sociedade e nos processos das indústrias.

Imagine esse poder transformador aplicado na esfera pública, onde o impacto é direta ou indiretamente no desenvolvimento coletivo e qualidade de vida dos cidadãos. E nesse caso nem toda tecnologia que tem capacidade de gerar alto impacto necessita ser tão disruptiva.

Assim surgem as GovTechs: parcerias público privadas para gerar soluções que melhoram a performance dos governos. Estas têm como características principais: o uso de ferramentas digitais; a aplicação de novas tecnologias de análise e geração de dados; a presença de pessoas que transitem no ambiente público/ privado e que estejam altamente engajadas em oferecer melhores serviços à população.

Conceituando melhor, GovTechs desenvolvem soluções inovadoras e infraestruturas de tecnologia utilizadas pelos departamentos governamentais seja para o seu trabalho interno, seja para fornecer serviços aos cidadãos.

As GovTechs, além de aumentar a produtividade de certos setores do governo, também podem desempenhar o importante papel de dar protagonismo e conhecimento aos cidadãos. Portanto, torna-se uma alternativa para tomadas de decisão mais abertas e digitais por parte dos governos.

Lemobs é um exemplo de GovTech, pois desenvolvemos sistemas inteligentes e eficientes de gestão pública e privada .Seu principal serviço é oferecer tecnologia em plataformas pré-moldadas e customizáveis, além de projetos sob medida, potencializando o desempenho e eficiência para prefeituras. O grande objetivo da startup é ser referência na entrega de soluções e serviços de software para Cidades Inteligentes.

Quer saber mais sobre a Lemobs? Acesse: lemobs.com.br

Fonte: BrazilLAB e Época Negócios

Veja mais

Fechar Menu